Posted 11 October 2014, 1 week ago | 64,518 notes | reblog this post
(originally otterisms / via une-lolita)
Uma vez me falaram que amar é se jogar de um precipício sem saber se lá embaixo vai ter alguém para segurar a gente. Foi a melhor definição de amor que já ouvi. Eu, que escrevo tanto e leio tanta gente que fala dessas coisas que damos o nome de sentimento, nunca tinha escutado nada tão verdadeiro. Amar é isso mesmo. É se jogar e não saber. É se entregar sem ter certeza. Aos poucos, buscamos a certeza do amor. Porque o amor para ser amor precisa de certezas. A certeza do encontro, a certeza da continuidade, a certeza da presença, a certeza da verdade.
Clarissa Corrêa.  (via inverbos)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 31,668 notes | reblog this post
(originally inverbos / via in-constituida)

breakinq:

following back tons

Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 384,348 notes | reblog this post
(originally black-and-white-gifs / via breakinq)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 10,334 notes | reblog this post
(originally futuro-consciente / via dontforget7)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 1,120 notes | reblog this post
(originally gizmofurious / via dontforget7)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 15 notes | reblog this post
(originally utopia-mistificada / via utopia-mistificada)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 449,946 notes | reblog this post
(originally plasmatics-life / via apprenticehero)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 1,806 notes | reblog this post
(originally andyaguilarl / via nao-perfeitinha)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 65,900 notes | reblog this post
(originally h-emoglobin / via nao-perfeitinha)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 374 notes | reblog this post
(originally alittle-bitweird / via its--my--little--world)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 22,999 notes | reblog this post
(originally ponderation / via its--my--little--world)
A gente percebe direitinho quando uma pessoa simplesmente não se importa mais.
Clarissa Corrêa. (via lamentado-r)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 19,385 notes | reblog this post
(originally repletar / via lamentado-r)
São as estradas da vida. Só se pode seguir uma delas, sem nunca saber como seriam as outras. Acontece assim também com alguns amores.
Gabito Nunes. (via spread-more-love)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 2,534 notes | reblog this post
(originally alentador / via avariado)
Posted 6 October 2014, 2 weeks ago | 11,924 notes | reblog this post
(originally zoiodlula / via girl-b0ring)
"Não sou que nem as outras garotas. Sou boba, tenho um jeito só meu de fazer as pessoas felizes. Tenho medo de perder as pessoas que eu amo, mas as vezes as perco sem perceber. Não gosto de ver meus amigos tristes, e talvez seja por isso que eu sempre disfarço minha tristeza com um sorriso. Amo minha família, mesmo reclamando dela.Sou teimosa, não tenho paciência pra muita coisa. Não sei esperar, tenho um ciúmes absurdo. Tudo me irrita, dou risada de qualquer coisa, tenho medo de magoar as pessoas, me irrito até comigo mesma. Sou preguiçosa demais, e se deixar passo o dia todo dormindo. Vivo caindo, talvez por falta de atenção, ou porque sou desastrada mesmo. Pode não parecer, mas o meu jeito estranho-retardado é o que me torna diferente de muitas."
Vamos sorrir devagar pra ficar feliz por mais tempo.
[...]Somente amor, por favor.
Sem pressa. Sem vírgulas. Sem dor. [...]
The truly heart.
theme by affectingyou, inspired in the-dreamgirl and b-reakeable
"Não sou de demonstrar sentimentos, mas sou cheia deles. Eu sofro em silêncio, amo com o olhar e falo por sorrisos."
sobre mim.
Facebook.
Textos.
Twitter.
Fotos.
askbox.